Durante o EDC nós conversamos com o ALOK, que com apenas 24 anos é considerado o melhor DJ brasileiro pela revista House Mag e já se apresentou ao lado de nomes como David Guetta e Armin Van Buuren! Após a se apresentar no EDC e mesmo com chuva deixar o publico eufórico, o DJ também vai marcar presença na Tomorrowland Brasil em 2016!

Como foi pra você ser o numero 1º dos DJs o ano passado?

É… Bom, ser numero um pra mim significa aumentar a responsabilidade, então assim, a partir do momento que você vira o numero um você não tem espaço pra falhas e eu sou um ser humano repleto de falhas, então eu levo ao mesmo tempo um grande triunfo e uma grande responsabilidade. Eu acho que ser o numero um foi um dos maiores desafios da minha vida, antes o numero 1º era o cara mais cool ou o mais legal e depois o numero um virou o alvo de tudo! Então eu acho que amadureci bastante de lá pra cá, talvez o ano passado eu nem estivesse tão pronto pra ser o numero um, mas esse ano eu amadureci bastante e posso ser reconhecido como esse cara [o numero um].

O que você mais gosta quando faz shows fora do Brasil e em conseguir esse reconhecimento internacional?

Eu acho que quando você quebra as barreiras e mostra seu trabalho fora do país tem dois pontos: Primeiro eu sinto que o Brasil é carente de reconhecimento internacional, então quando tem alguém que vai lá fora, faz um trabalho e representa o país as pessoas valorizam muito isso. O segundo ponto quando eu fiz as minhas musicas começou a fazer sucesso só no Brasil, chegar lá fora e bombar é fugir das formas e quebrar os rótulos.

O que você mais gostou do show de hoje (no EDC)?

Eu acho que foi todo o contexto das pessoas estarem molhadas por causa da chuva e se entregarem de corpo e alma pra esse evento. Eles não vieram só consumir a musica, eles vieram consumir uma nova experiencia. Tem certeza que a partir de hoje a vida dessas pessoas vai ser diferente, eles vão levar pra casa algo a mais.

Tem alguém que você tinha como inspiração e que hoje você tem o prazer de conhecer?

Varias pessoas que eram minha inspiração no passado e hoje são os meus parceiros de produção. Eu vejo como grandes ícones Daft Punk, Chemical Brothers, Diplo, Skrillex… Eu ainda vou chegar lá!

Como se sente sendo uma influencia para os novos DJs?

Eu acho que a gente tem que passar uma mensagem, como vou dizer… Hoje em dia as pessoas elas perderam muito a fé, então quando você da uma dose de inspiração para as pessoas é o empurrão que faltava para elas conseguirem seguir em frente! Ser DJ não é facil, ainda mais você tendo que seguir um caminho que muitas vezes é incerto, porque a “formula” que a gente tem que seguir é fazer faculdade, ser formar e ter um diploma. Ser DJ não é bem por esse caminho, então acaba tendo essa insegurança. Então eu para influenciar a pessoas digo que tem que ter bastante personalidade, tem que ser autentico, tem que fazer um som único e não tentar seguir a boiada.

Eai gostaram? Tem alguem ansioso pra ver ele na tomorrowland tambem haha?

Victória Silva

Escrito por Blog Vamo que Vamo

Um blog de tudo um pouco com muuuuuito amor! Feito por duas futuras jornalistas apaixonadas por moda, música, séries e conhecer pessoas novas. Muito prazer, Larissa Zapata e Victória Silva!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s